fbpx

S. H. Comunicação – Seu evento científico está aqui

PET-Saúde da UFMA, câmpus de Pinheiro realiza evento on-line sobre práticas colaborativas

Por: Glaucilene Oliveira - UFMA

 O Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde) da Universidade Federal do Maranhão do Câmpus de Pinheiro iniciou ontem, 5, o I Encontro Nacional de Educação Interprofissional em Saúde, cujo tema é “Diálogos sobre práticas colaborativas”. O evento, transmitido pelo Youtube, é destinado aos docentes, discentes e profissionais da área da saúde e terá atividades até o dia 7 deste mês.

Na abertura do evento, a professora da UFMA e coordenadora do PET-Saúde, Sara Fiterman, enfatizou o objetivo do momento. “A gente quer, no decorrer desses dias de evento, criar um espaço para discutirmos o efetivo trabalho em equipe entre os profissionais da saúde, pois o trabalho em equipe e o encontro entre as diferentes profissões são, indiscutivelmente, necessários para que a gente consiga garantir uma assistência de saúde que coloque os usuários e suas necessidades na centralidade do cuidado”, declarou.

O encontro começou com a roda interativa “Os espaços colegiados de discussão para o investimento em Educação Interprofissional (EIP) e o desenvolvimento de competências colaborativas”, conduzida pelos professores Marcelo Viana da Costa, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), e Cristiano Gil Reis da Universidade Federal do Acre (Ufac), com mediação da professora Sara Firtman.

Na ocasião, foi discutido acerca da interprofissionalidade nos cursos de saúde e a importância da adoção da EIP por parte dos estudantes e profissionais nos mais diversos campos de estudo e atuação, abordando os avanços e benefícios dessa iniciativa. Além disso, conforme lembrou o professor Marcelo da Costa, o ambiente prático e de integração são questões importantes na área da saúde.

“Os grupos PET Saúde estão mostrando que precisamos promover maiores integrações. A dicotomia teórico-prática não pode existir de forma alguma. Nós não conseguimos levar essa dicotomia também para os espaços e fazer separação entre ensino e serviço, não dá para fazer isso porque não é educação pela educação, pois segundo o conceito da nova EIP, precisamos estar ancorados na prática, e os projetos PET estão fazendo isso, mostrando que precisamos ter uma prática integrada de educação e trabalho, fortalecer a articulação ensino, serviço e comunidade”, destacou.

Confira a programação e os palestrantes do evento