fbpx

S. H. Comunicação – Seu evento científico está aqui

PPGCompro promove palestra de docente de Portugal em seminário sobre comunicação digital

Por: Allan Potter - UFMA

O Programa de Pós-Graduação em Comunicação – Modalidade Profissional (PPGCompro) do Câmpus de São Luís da Universidade Federal do Maranhão, por meio da disciplina “Seminários de Tópicos em Comunicação Social”, ministrada este semestre pelos professores Patricia Rakel de Castro Sena, Márcio Carneiro dos Santos e Wiliam Robson Cordeiro Silva, realizou na noite de segunda-feira, 9, de forma remota, a primeira etapa do seminário aberto sobre Inovações na Comunicação Digital.

Essa etapa contou com a mediação da docente do Departamento de Comunicação Social (DCS) da UFMA e coordenadora do grupo de  pesquisa em Mídia e Democracia (MiD), Patricia Rakel Sena, e com a participação de Ricardo Morais, doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade da Beira Interior (UBI), em Portugal, professor auxiliar no Iade – Faculdade de Design, Tecnologia e Comunicação da Universidade Europeia, e professor auxiliar convidado do Departamento de Comunicação, Filosofia e Política da Faculdade de Artes e Letras da UBI.

Durante a atividade, Ricardo Morais explanou sobre reflexões sobre o presente e o futuro do jornalismo, além de inovações no jornalismo, perpassando por ideias e pensamentos de profissionais e pesquisadores da área. “Enquanto professor, acho muito importante perceber como os alunos encaram as novas tecnologias e as competências que precisam ser desenvolvidas para exercer a profissão no futuro. Segundo a visão deles, faltam o desenvolvimento de competências principalmente na área da computação e conhecimentos na linguagem html, o que está interligado diretamente com o jornalismo de dados. É importante também pensar como critério de inovação, a criação de conteúdo para dispositivos móveis, e não somente a adaptação de conteúdo dos meios tradicionais para os dispositivos”, ressaltou.

Ele ainda refletiu sobre a saída dos estudantes do ensino superior de Portugal e o ingresso no mercado de trabalho. “Jovens que se especializam em determinadas áreas, como o jornalismo de dados, por exemplo, conseguem encontrar seu lugar nos meios de comunicação? Isso é uma tendência nos últimos anos. E por outro lado, me deparo com a insatisfação com os meios de comunicação tradicionais, que tem negado a criação de startups jornalísticas por parte dos alunos recém-formados”, frisou.

O Seminário promovido pelo PPGCompro contou com a colaboração do Núcleo de Estudos em Estratégias de Comunicação (Neec) e do Laboratório de Convergência de Mídias (Labcom).