fbpx

S. H. Comunicação – Seu evento científico está aqui

Pesquisadora da UFMA aborda impactos da COVID-19 no turismo maranhense

Por: Assessoria de Comunicação - UFMA

A professora do departamento de Turismo e Hotelaria da UFMA, Thays Pinho, apresentará nessa quinta-feira, 10, às 14 horas, os estudos de casos no Maranhão sobre os impactos da COVID-19 no turismo, durante o I Seminário Internacional do Grupo de Pesquisa Turismo em Tempos de Pandemia. O evento pode ser acompanhado pelo canal da USP-FFLCH, no YouTube.

O seminário, que tem por objetivo apresentar os primeiros resultados do projeto de pesquisa, ocorrerá nos dias 10 e 11, em uma parceria entre a USP e as diversas instituições de ensino superior do Brasil e do exterior.

Clique para assistir

Os trabalhos iniciaram no mês de maio, com o objetivo de identificar e analisar os impactos da pandemia da Covid-19 na atividade turística em uma perspectiva multi e transescalar com base em estudos de caso desses países. No Brasil, doze estados vem sendo pesquisados: Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, São Paulo e Maranhão. A participação desses estados foi levado em consideração as localidades com maior dependência econômica do turismo.

O grupo está registrado na plataforma do Diretório de Pesquisa do CNPq e que reúne pesquisadores de 31 instituições de ensino superior do Brasil, Argentina, Portugal, França e Moçambique das áreas de Geografia e Turismo.

No Maranhão, a pesquisa traz recortes territoriais de São Luís, dos Lençóis Maranhenses e dos Delta. Esse trabalho, no estado, é uma parceria entre a UFMA e o IFMA, representadas pelos professores Linda Rodrigues (coordenadora local), David Bouças e Thays Pinho do Departamento de Turismo e Hotelaria – DETUH/UFMA. Pelo IFMA e pelas professoras Terezinha Campos (IFMA/Campus São Luís – Centro Histórico), Monique Serra e Débora Oliveira (IFMA/Campus Barreirinhas), todas do Eixo Tecnológico Turismo, Hospitalidade e Lazer, que integram o grupo de pesquisa.

A escolha da sub-regiões e dos municípios, no caso do Maranhão, foi feita com base em estudos já desenvolvidos em que se reconhece a dependência por atividades ligadas à visitação turística. “Esses locais selecionados são considerados prioritários e concentram os principais investimentos públicos-privados para o desenvolvimento do turismo maranhense”, explica a professora Thays.

A investigação levanta alguns questionamentos que devem ser respondidos após as coletas dos materiais de pesquisa, levando em consideração os principais impactos, como os bloqueios, o lockdown e os colapsos que a pandemia da Covid 19 trouxe para o setor de turismo nos polos pesquisados.

“Esta crise sem precedentes na história vem impactando o cotidiano das pessoas e as organizações, o que exige o delineamento de alternativas que assegurem a sua sobrevivência. Esta é uma das possíveis contribuições que a presente pesquisa busca alcançar”, afirma a coordenadora geral do grupo de pesquisa no Maranhão, Linda Rodrigues.

%d bloggers like this: